28 junho 2013

HOMEOPATIA: UMA TERAPIA ENERGÉTICA


Entendendo a Homeopatia através da física quântica



Através da física quântica podemos compreender como funciona a homeopatia, que pode ser considerada uma terapia energética.
A física quântica surgiu em 1900, através de Max Planck, e foi aperfeiçoada por Einstein 30 anos depois. A grande “sacada” desta nova teoria, em relação à física Newtoniana, foi a demonstração de que matéria pode ser convertida em energia, e vice-versa.
Na física quântica, vibração significa o movimento oscilatório de um ponto em torno de um ponto de referência. Freqüência é o número de oscilações que ocorrem em uma unidade de tempo.
Onda é uma perturbação, ou abalo, que se propaga em um meio, transportando somente energia, sem transporte de matéria. Comprimento de onda é a distância entre 2 cristas consecutivas de ondas. As ondas eletromagnéticas se diferenciam pela sua frequência e comprimento de ondas.
Amplitude é a distância entre o eixo de equilíbrio e uma crista da onda.
Todos os corpos apresentam uma ou mais freqüências naturais de vibração. O corpo humano possui uma vibração natural, e cada pessoa tem sua própria freqüência e vibração, que representam a sua identidade. Quando estamos doentes, há uma modificação do padrão da freqüência vibratória natural. O fenômeno de ressonância ocorre quando um corpo, ao receber energia com freqüência igual à sua freqüência natural, armazena-a, de modo que a amplitude de oscilação vai se tornando cada vez maior.
A ação da homeopatia se dá por ressonância vibratória. O medicamento homeopático é feito por um método característico, que consiste em diluir a substância medicamentosa em 99 partes de água, e agitar o frasco 100 vezes. A cada dinamização esse processo é repetido. O choque das partículas do medicamento junto com a água dentro do frasco promove o que Hahnemann - criador da homeopatia - chamava de liberação da energia medicamentosa, fornecendo uma vibração própria para cada remédio. Acima da potência homeopática de 12 CH não se encontra mais nenhuma molécula da substância original no remédio. Então, o que há é energia potencializada. Isso explica porque as doses mais altas têm melhores resultados em sintomas emocionais, e as doses baixas se aplicam melhor aos males físicos. Os níveis mental e emocional têm um nível de energia mais próximo dos fótons, ou raios de luz, onde predomina o aspecto onda. No corpo material  predomina o aspecto partícula, mais denso. Quanto mais sutil a energia, maior sua freqüência e menor o comprimento de onda.

O diagnóstico homeopático visa estabelecer um conjunto de sintomas que incluem aqueles físicos, mentais e emocionais. A terapia homeopática consiste em combinar o padrão de sintomas característicos do paciente com um padrão semelhante característico do remédio. Quando o remédio é tomado, ocorre uma “injeção” de energia sutil, e o organismo muda do modo vibracional de doença e passa ao modo vibracional de saúde. O efeito é imediato (o que faz cair por terra a idéia de que a ação da homeopatia é lenta). Isso também explica porque alguns pacientes submetidos ao tratamento homeopático sentem, no início, uma ligeira piora dos sintomas. Pode haver um agravamento inicial, seguido de melhora suave e duradoura.

Um comentário:

Helmut Dempewolf disse...

I'm very pleased to find this site. I want to to thank you for ones time for this particularly fantastic read!! I definitely really liked every little bit of it and i also have you book-marked to check out new things on your web site. craigslist ny